domingo, 17 de janeiro de 2010

Exercício de percussão - Aspectos fundamentais


Antes de aplicar os exercícios da pauta, é fundamental que se domine o conteúdo teórico, bem como a dinamização das figuras musicais e seus respectivos valores, o que demanda um pré-estudo dos mesmos.

1- No primeiro compasso temos 4 seminimas. No entanto, temos um compasso quartenário. Para comprendermos esse compasso seguimos essa compreensão:
Um som (uma batida no couro) será livre com a duração de 1 inteiro, deixando se expandir no espaço. Ex. uma pancada no couro deixando o som do mesmo vibrar até parar.

2- Enquanto a primeira batida se estende até o fim, introduzimos uma contagem mental dentro dessa prolongação do som.

3 - Nesse som inteiro dividiremos em 4 partes, acentuando uma batida em cada parte dele. E necessário que se disponha de um metrônomo, ou algum outro instrumento intercalando a contagem.

4- Por meio da silaba " Pa", contamos 1.......2.......3......4 ou Pa....Pa.....Pa....Pa.

5-A esse conjunto de "pa", caracteriza o nosso compasso Quartenário.
5.1 - Fixamos no lugar das silabas, um andamento com a figura Semínima, como mostra o primeiro compasso.

6-Para se estudar com mais facilidade essas divisões, você deverá ir repetindo essas silabas, para que possa manter um andamento bem uniforme durante a execução das batidas no instrumento. Não é necessário alterações no andamento (a velocidade pode ser lenta).

7- No primeiro compasso observa-se que a semínima é a Unidade de Tempo do Compasso quartenário por que marca (acentua) as quatro partes do mesmo.

O objetivo desse exercício não é o ensino da música em sí, isso demandaria um trabalho minucioso e direcionado, o intuito maior é uma aproximação e familiarização com as pautas musicais, que são indispensáveis na compreensão de arranjos e execução de frases percussivas. Todo aprendizado exige estudo e muita dedicação, portanto, aproveitem o máximo de informações aqui disponíveis. Pesquisem, comparem, contestem, discutam e construam seus conhecimentos. Não esqueçam que o que importa não é conhecimento que você tem, mas o que fazemos com esse conhecimento que abstraimos. Não importa o quanto de conhecimento abstraímos, mas sim o quanto aplicamos. Nenhum método substitui o professor, portanto, Estude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Memória

Loading...